sexta-feira, 1 de abril de 2011


Sonhando acordada


Eu sempre sonhei com conto de fadas. Achava que aquele filme que passa a tarde era a prova concreta que existe a chance das coisas serem como na história da Cinderela, Branca de Neve e sabe-se la mais quantas que o príncipe encantado salva a princesa e o final é feliz pra sempre!
Acho que esse meu romantismo em excesso me impediu de ver muita coisa na minha vida! Eu até poderia dizer que perdi tempo com ele, mas, pelo contrário... Acho que foi justamente esse tempo que me fez perceber o qto é importante ter contos de fadas como visão da vida em alguns momentos. Ta certo, em alguns momentos, não em todos, ok?!
Acho que consegui ser mais realista qdo percebi que os sonhos só se tornam reais, qdo lutamos por eles, e, essa luta vem do agora, do real. Não adianta ficar em casa sentada esperando que o príncipe encantado venha montado em um cavalo branco me buscar pra passear pq isso não vai acontecer. Até pq, os príncipes de hoje nada se parecem com encantados.
Um pouco de fantasia não faz mal a ninguém, porém, a realidade existe justamente para pensarmos sobre a existência dessa tal ilusão que tantas vezes nos invade, nos permitindo simplesmente fechar os olhos e acreditar! Nada na vida deve ser assim tão bruscamente frio. O tal do equilíbrio (eu ainda encontro esse danado) se faz necessário qdo o assunto é aquilo que vc sonha pra sua vida.
Príncipes encantados não existem. Contos de Fadas são reais até dar meia noite e a carruagem voltar a ser abóbora. Mas, o que faríamos sem aquele charme todo da princesa que se arruma pro baile para poder encontrar o grande amor da sua vida?
 Ai, e quantos amores que nós temos hein! Todos são definitivamente aquele com quem passaremos o resto de nossas vidas! Hahaha...
E dale troca de figurino, troca de personagem.. Belas Adormecidas, Brancas de Neve, Cinderelas... Quantas dessas não existem dentro de nós? Cada uma em uma história diferente, cada uma dentro de um novo romance, de um novo amor. Aquele que vai durar para sempre...
Pensando bem, existe um conto de fadas que eu sou fã até hoje. O do Shrek. Aquele que o príncipe é um ogro e que a princesa acaba abrindo mão de alguns sonhos para estar ao lado dele. Esse me parece mais próximo à realidade de que o mundo perfeito não existe, e que a imaginação das crianças pode sim ter um equilíbrio entre o real e o imaginário.
A Fiona nada mais é que o oposto daquela princesa loira, magérrima, com finos tratos, que consegue tudo o que quer do seu príncipe, vivendo assim um lindo e eterno amor. Ela faz parte de uma espécie de mulheres guerreiras, que tem ao seu lado um companheiro da mesma espécie, mas, que em muitos momentos não concordam um com o outro, que tem vontade até mesmo de desistir.
Não sei se eu quero um Shrek pra minha vida (pode ser um pouco menos kkkk), mas, quero sim ter a oportunidade de, depois de viver todas as faces das princesas que ainda restavam da minha infância, conhecer alguém real. Alguém que não tem compromisso em alimentar sonhos e fantasias, mas, alguém que se comprometa com a verdade da vida! Aquela que nem sempre o sonho se realiza, mas, que sempre existe uma luta para alcançá-lo.

5

5 comentários:

нєllєи Cαяoliиє disse...

Ahh,eu desisti de encontrar tanto o Shrek como o príncipe da Cinderela que sempre é xuxú ! kkkkk deixo agora que ele me encontre se quiser haha
Amore,só vc mesmo viu? viajaste em um mundo de contos hoje em?kkk
Mas amei! :)
Beeijo

Camila Márcia disse...

As procuras são tão cansativas que é melhor esperar que alguém procure pela gente...

Confesso que, como a Hellen, eu cansei de procurar...

bjs

Natália Rocha disse...

Que lindo*-*
O meu Shreck pode ser um menos também, kkk

Beijos, bom fim de semana!

mfc disse...

Que seríamos sem o sonho?!
Que sensaborona seria a vida sem ele!!

olhar disse...

sempre que não procuramos...acontece!É como um passe de mágica!

beijos!

bia

Postar um comentário