quinta-feira, 31 de março de 2011


Selinho que recebi da Ani... Obrigada flor!


5 regrinhas básicas:

1- Exiba a imagem do prêmio cima
2 - Post o link do blog que o premiou: http://cristalssp.blogspot.com
3 - Publique as regras
4 - Indique 10 blogs para receberem
5 - Avise os indicados 


Blogs indicados:


Mensagens de uma entediada
Mpandolfi
Sentimentos confusos
Sonhos de Deus
Devaneios fugazes
Pé de meia
Coisas da Vivianeh
Walk on the moon
Proxy Hana
Paratododia:"palavras"
3

Efêmero


Se pudéssemos ter consciência do quanto nossa vida é efêmera, talvez pensássemos duas vezes antes de jogar fora as oportunidades que temos de ser e de fazer os outros felizes.
Muitas flores são colhidas cedo demais. Algumas, mesmo ainda em botão.
Há sementes que nunca brotam e há aquelas flores que vivem a vida inteira até que, pétala por pétala, tranqüilas, vividas, se entregam ao vento. Mas a gente não sabe adivinhar. A gente não sabe por quanto tempo estará enfeitando esse Éden e tampouco aquelas flores que foram plantadas ao nosso redor. E descuidamos. Cuidamos pouco. De nós, dos outros.
Nos entristecemos por coisas pequenas e perdemos minutos e horas preciosos. Perdemos dias, às vezes anos.
Nos calamos quando deveríamos falar; falamos demais quando deveríamos ficar em silêncio. Não damos o abraço que tanto nossa alma pede porque algo em nós impede
essa aproximação. Não damos um beijo carinhoso "porque não estamos acostumados com isso" e não dizemos que gostamos porque achamos que o outro sabe automaticamente o que sentimos.
E passa a noite e chega o dia, o sol nasce e adormece e continuamos os mesmos, fechados em nós. Reclamamos do que não temos, ou achamos que não temos suficiente.
Cobramos. Dos outros. Da vida. De nós mesmos. Nos consumimos.
Costumamos comparar nossas vidas com as daqueles que possuem mais que a gente. E se experimentássemos comparar com aqueles que possuem menos? Isso faria uma grande diferença!
E o tempo passa... Passamos pela vida, não vivemos. Sobrevivemos, porque não sabemos fazer outra coisa. Até que, inesperadamente, acordamos e olhamos pra trás.
E então nos perguntamos: e agora?!
Agora, hoje, ainda é tempo de reconstruir alguma coisa, de dar o abraço amigo, de dizer uma palavra carinhosa, de agradecer pelo que temos.
Nunca se é velho demais ou jovem demais para amar, dizer uma palavra gentil ou fazer um gesto carinhoso.
Não olhe para trás. O que passou, passou. O que perdemos, perdemos.
Olhe para frente! Ainda é tempo de apreciar as flores que estão inteiras ao nosso redor. Ainda é tempo de voltar-se para Deus e agradecer pela vida, que mesmo efêmera, ainda está em nós.
Pense!... Não perca mais tempo.


(Letícia Thompson)

4

quarta-feira, 30 de março de 2011



“Nenhuma luta haverá jamais de me embrutecer, nenhum cotidiano será tão pesado a ponto de me esmagar, nenhuma carga me fará baixar a cabeça. Quero ser diferente, eu sou, e se não for, me farei.”

(Caio Fernando Abreu)
3

sexta-feira, 25 de março de 2011


"Amigo é onda de sol do mar contente do amor. Porque o amor é isso também: essa admiração que não cansa de se reinventar a cada onda."



Pelo menos uma vez na vida já paramos p pensar no real sentido de ser amigo. A amizade é uma das maiores dádivas que podemos ter na vida, e, tenho certeza que todo mundo um dia parou p pensar que tipo de amigo é.
Acho que, assim como o amor, a amizade ñ é um sentimento a ser rotulado, é um sentimento a ser vivido, experimentado.
Eu tenho mto orgulho das amizades que fiz até hoje, e das pessoas que carrego comigo. Todo mundo tem uma teoria sobre ser amigo. Uma frase feita, uma citação poética.
Não existe uma pessoa que ñ saiba pelo menos um versinho daqueles de cadernos de recordação p falar sobre amizade. Nem que seja o bom e velho: "amigo é p essas coisas"... O mais sério e fechado dos mortais sabe falar e demonstrar em algum momento.
Claro que existe aqueles que são amigos, aqueles que são colegas, e aqueles que são conhecidos. Mas isso depende mais da sintonia que existe com a pessoa do que qualquer outro tipo de tentativa. Alias, tentar ser amigo é uma coisa que ñ dá. Amigo a gente ñ quer ser, ñ tenta ser, apenas é ou ñ e pronto. Mas eu quero falar dos meus amigos... Ontem Deus deu um jeitinho de me lembrar o qto sou abençoada. O qto ñ posso reclamar da vida, e das pessoas que escolhi e permiti que fizessem parte dela. Me mostrou o qto a liberdade que Ele me deu de escolher aqueles que fazem parte da minha vida como meus amigos, foi mto bem usado por mim...
De um jeito único e especial, Deus me mostrou o qto os meus amigos podem fazer a diferença nos momentos mais inesperados. Sem saber, e do jeito mais simples, os amigos simplesmente mostram que "estão ali", e nada mais falta nesse momento.
Acho engraçado, que qdo coloco isso em dúvida no meu coração, Deus da um sopro no ouvido de uma dessas pessoas e de imediato, ela da sinal de vida. Sem nem saber e imaginar os meus questionamentos, minhas amigas os fazem cair por terra.
Tenho em alguns momentos, uma certa dificuldade de saber como agir, qdo o momento é difícil. Na verdade, acredito que todos temos... Nem sempre é a hora de lançarmos as duras palavras que nosso amigo precisa ouvir, nem sempre apenas um abraço resolve, e em outros, apenas passar a mão na cabeça ñ adianta nada. Mas, justamente a diferença do que fazemos nesse momento crucial é que nos mostra nosso jeito de ser amigo!
O jeito que encontramos de simplesmente estar ao lado de alguém, a maneira como conseguimos olhar p os defeitos da pessoa e vê-la mto maior que isso, as palavras duras dita com o tom carinhoso que dá a força necessária p seguir... Um jeito amigo de ser que ñ precisa de rótulos, que ñ pode ter rótulos, apenas a vivência amiga ao lado daquela pessoa que acima de tudo, precisa de vc, assim como vc precisa dela.
Amigo é assim... Cada um a sua maneira, cada um com as suas semelhanças e diferenças, cada um fazendo parte de um espaço em minha vida, mas, todos aqueles que eu posso dizer que realmente são meus amigos, amigos de alma, amigos de coração, amigos de vida, amigos que eu apenas sei que estão ali... Não me crucificando pelas costas, nem justificando minhas qualidades, mas sim, podendo ver o que existe de melhor em mim. Seja esse melhor, tão pequeno perto de algo ruim ou esse ruim tão imperceptível diante de algo tão bom... Meus amigos são a manifestação real de Deus aqui, por isso, acredito que ñ se importam.



P.S. Post em homenagem a todos os meus amigos, em especial a minha flor de Piracibaba. Aquela que me atura por horas e horas; aquela que vive de birra comigo. Sim, ela é a amiga mais birrenta do planeta terra. Mas tbm é a mais fofa do sistema solar. Ah, sem falar que é minha blogueira preferidaaaaaA!
Hellen, love u!




10

quarta-feira, 23 de março de 2011


Cansei de tudo





Hj me deu vontade de chorar, e tudo oq eu queria era um colo p encostar minha cabeça e fingir q o mundo lá fora ñ existe.
Queria um abraço daqueles q sufoca de tão apertado, e ao mesmo tempo nos traz segurança, proteção.
Hj eu só queria atender meu celular e ouvir: "Liguei p saber se vc ta bem"
Ah, cansei de me sentir sozinha... Cansei da rotina dos meus dias.
Cansei de mim e de me deixar sempre em última opção. Cansei de mentir p mim mesmo só p ver se dói menos.
Cansei de me preocupar com quem ñ se preocupa comigo. Cansei de me entregar ao sofrimento e acordar indisposta.
Cansei de sentir meu coração bater mais forte, e como que num passe de mágica ter a sensação de que ele nem sabe oq é bater.
É... Cansei de tudo, mas como diz a Clarissa Corrêa:

"de vez em quando a gente cansa um  pouco. de tudo. mas tem que seguir o baile, ainda que o pé doa e o coração arranhe..."
4

terça-feira, 22 de março de 2011



“Ando precisando de amor, carinho, atenção e cuidado. Se você não tem tempo ou seu estômago não permite tamanhas emoções, saia da minha vida.”

(Clarissa Corrêa)
4

segunda-feira, 21 de março de 2011


Humano amor de Deus


Tens o dom de ver estradas onde eu vejo o fim, me convences quando falas:” Não é bem assim”. Se me esqueço me recordas, se não sei me ensinas, e se perco a direção, vens me encontrar.
Tens o dom de ouvir segredos mesmo se me calo, e se falo me escutas, queres compreender.
Se pela força da distância, tú te ausentas, pelo poder que há na saudades, voltarás.

Quando a solidão doeu em mim, quando meu passado não passou por mim. Quando eu não soube compreender a vida, tú vieste compreender por mim.
Quando os meus olhos não podiam ver tua mão segura me ajudar a andar. Quando eu não tinha mais amor no peito, teu amor me ajudou a amar.
Quando o meu sonho vi desmoronar, me trouxeste outros pra recomeçar. Quando me esqueci que era alguém na vida, teu amor veio me relembrar: Que Deus me ama, que não estou só, que Deus cuida de mim quando fala pela tua voz e diz coragem.

(Pe. Fábio de Melo)




P.S. Post em homenagem a minha amiga Letícia.
Aquela que já não se encontra entre nós, mas que será eterna em meu coração!


"A amizade é um amor que nunca morre."
(Mário Quintana)



5

domingo, 20 de março de 2011


A afabilidade e a doçura


A benevolência para com os semelhantes, fruto do amor ao próximo, produz a afabilidade e a doçura, que lhe são a manifestação. Entretanto, não é preciso fiar-se sempre nas aparências; a educação e o hábito do mundo podem dar o verniz dessas qualidades. Quantos há cuja fingida bonomia não é senão máscara para o exterior, uma roupagem cuja forma premeditada esconde as deformidades ocultas!
O mundo está cheio de pessoas que tem risos nos lábios e o veneno no coração; que são brandas, contanto que nada as machuque, mas que mordem à menor contrariedade; cuja língua dourada, quando falam face a face, se transmuda em dardo envenenado, quando estão por detrás. [...]
Não basta que dos lábios gotejem leite e mel, pois se o coração nada tem com isso, há hipocrisia. Aquele cuja afabilidade e doçura não são fingidas, nunca se contradiz; é o mesmo diante do mundo e na intimidade; ele sabe, aliás, que se pode enganar os homens, pelas aparências, não pode enganar a Deus.


(Lázaro, Paris, 1861)


P.S Desejo a todos um ótimo finzinho de domingo... E que essa nova semana que se inicia seja de mtas realizações... Que Papai do céu nos abençoe.
Beijinhos a quem por aqui passar!


0

sábado, 19 de março de 2011




"Acredito em saudade, sei o quanto uma ausência pode doer, provocar contração muscular e até náusea."

(Martha Medeiros)
7

Quando o sofrimento bater à sua porta... É melhor abrir.



Sofrimento é destino inevitável, porque é fruto do processo que nos torna humanos. O grande desafio é saber identificar o sofrimento que vale a pena ser sofrido.
Se hoje a vida lhe apresenta motivos para sofrer, ouse olhá-los de uma forma diferente. Não aceite todo este contexto de vida como causa já determinada para o seu fracasso. Não, não precisa ser assim.
Deixe-se afetar de um jeito novo por tudo isso que já parece tão velho.
Sofrimentos não precisam ser estados definitivos. Eles podem ser apenas pontes, locais de travessia. Daqui a pouco você já estará do outro lado; modificado, amadurecido.
Sofrer é o mesmo que purificar. Só conhecemos verdadeiramente a essência das coisas à medida que as purificamos.
O mesmo acontece na nossa vida. Nossos valores mais essenciais só serão conhecidos por nós mesmos se os submetermos ao processo da purificação.

(Pe. Fábio de Melo)

6

sexta-feira, 18 de março de 2011



"Hoje eu pensei em você quase o dia inteiro, suas lembranças me tocavam, era como se eu sentisse sua presença [...]"

(Caio Fernando Abreu)
9

quinta-feira, 17 de março de 2011


O som do coração


Linda madrugada essa em que o único som que se faz presente é aquele provocado por mim mesmo.
São nessas madrugadas que me dedico a aproximar minha alma do meu coração, e com mta atenção ouço o pulsar do mesmo a cantalorar p mim.
Mtas vzs essa canção vem em um idioma aparentemente desconhecido, fazendo com que a mensagem emitida seja a primeiro momento ñ compreendida.  Sabe aquelas palavras difíceis que dificultam nosso entendimento?
Pois então...  Qdo me dou conta do quão difícil tah sendo entender o que meu lindo coraçãozinho quer me dizer, redobro minha atenção e dedico-me inteiramente a decifrá-lo.
É engraçado a forma com que ele responde as minhas perguntas. Mais engraçado ainda é qdo a “resposta” dele é :
 “Calma Monaliza, ñ queira colocar a carroça na frente dos bois. Nem todas as respostas vem como e qdo vc quer. Acredite, tenha fé... qdo vc menos esperar elas baterão  a sua porta.”

Sábias palavras do meu coraçãozinho hein?!
Hahahaha... *--*
0

Sobre amor, rosas e espinhos.

O amor é equação onde prevalece a multiplicação do perdão.



Amor, que é amor, dura a vida inteira. Se não durou é porque nunca foi amor.
O amor resiste à distância, ao silêncio das separações e até às traições. Sem perdão não há amor.
Diga-me quem você mais perdoou na vida, e eu então saberei dizer quem você mais amou.
O amor é equação onde prevalece a multiplicação do perdão. Você o percebe no momento em que o outro fez tudo errado, e mesmo assim você olha nos olhos dele e diz: "Mesmo fazendo tudo errado, eu não sei viver sem você. Eu não posso ser nem a metade do que sou se você não estiver por perto".
O amor nos possibilita enxergar lugares do nosso coração os quais sozinhos jamais poderíamos enxergar.
O poeta soube traduzir bem quando disse: "Se eu não te amasse tanto assim, talvez perdesse os sonhos dentro de mim e vivesse na escuridão. Se eu não te amasse tanto assim talvez não visse flores por onde eu vi, dentro do meu coração!"
Bonito isso. Enxergar sonhos que antes eu não saberia ver sozinho. Enxergar só porque o outro me emprestou os olhos, socorreu-me em minha cegueira. Eu possuía e não sabia. O outro me apontou, me deu a chave, me entregou a senha.
Coisas que Jesus fazia o tempo todo. Apontava jardins secretos em aparentes desertos. Na aridez do coração de Madalena, Jesus encontrou orquídeas preciosas. Fez vê-las e chamou a atenção para a necessidade de cultivá-las.
Fico pensando que evangelizar talvez seja isso: descobrir jardins em lugares que consideramos impróprios. Os jardineiros sabem disso. Amam as flores e por isso cuidam de cada detalhe, porque sabem que não há amor fora da experiência do cuidado. A cada dia, o jardineiro perdoa as suas roseiras. Sabe identificar que a ausência de flores não significa a morte absoluta, mas o repouso do preparo. Quem não souber viver o silêncio da preparação não terá o que florir depois...
Precisamos aprender isso. Olhar para aquele que nos magoou e descobrir que as roseiras não dão flores fora do tempo nem tampouco fora do cultivo. Se não há flores, talvez seja porque ainda não tenha chegado a hora de florir. Cada roseira tem seu estatuto, suas regras... Se não há flores, talvez seja porque até então ninguém tenha dado a atenção necessária para o cultivo daquela roseira.
A vida requer cuidado. Os amores também!
Flores e espinhos são belezas que se dão juntas. Não queira uma só. Elas não sabem viver sozinhas... Quem quiser levar a rosa para sua vida, terá de saber que com ela vão inúmeros espinhos. Mas não se preocupe. A beleza da rosa vale o incômodo dos espinhos... ou não!

 

(Pe. Fábio de Melo)
1

quarta-feira, 16 de março de 2011


Metamorfose



As coisas mudam e as pessoas tbm!
Comigo ñ foi diferente (nem poderia ser)... Hj ñ sou a mesma de ontem e amanhã com toda certeza ñ serei a mesma de hj.
Ñ sei se esse é o melhor momento p escrever sobre isso, sinto q perdi o jeito com a escrita sabe?! Ñ sei mais como usar as palavras, talvez pela falta de sensibilidade ou pelo excesso da mesma. Mas como deu vontade, vamos lá...
Ontem uma amiga chegou p mim e disse: “Mona, vc mudou mto... respeito a sua mudança, mas sinto saudades da Monaliza q conheci.”
A pergunta é: será q eu realmente mudei?
Sim, eu mudei... Sei exatamente quais foram as minhas mudanças (uma delas tah relacionada aos meus amigos) e entendo perfeitamente o motivo pelo qual algumas das minhas amigas estão estranhando.
Lembro q costumava ser um grude com meus dengos (amigos). Mandava torpedinhos de bom dia, torpedinhos de boa noite, fazia questão de demonstrar o qto todos eles eram (são) especiais p mim.  Mas depois de alguns acontecimentos me tornei uma pessoa um pouco fria, já ñ demonstro meu amor pelos mesmos como antigamente, talvez por medo.
Medo?
Sim, medo... medo de perdê-los, medo da dor q vem junto com a perda.
Mas isso ñ é fraqueza, covardia ou sei lá mais oq?
Que seja! Mas quem disse q eu ñ sou fraca, covarde ou sei lá mais oq?
Costumo dizer q sou forte o suficiente p admitir q tbm sou fraca.
O primeiro passo em já dei... consigo enxergar q tem algo errado e q esse meu medo ñ tah me permitindo ser aquilo q sempre fui para com aqueles a quem eu amo.
E o segundo passo?
Ah, esse tah por vir.

Reflexão:
"Até que ponto o teu medo vai ser maior que a tua vontade?"
(Rafael Iotti)
0

terça-feira, 15 de março de 2011


Contrários



Esse jeito esquisito que Jesus tinha, de preferir os piores me faz pensar, sabe gente, na beleza dos avessos: às vezes, a gente na pressa de encontrar, a gente não vê. Quantas vezes na minha vida eu desprezei as pessoas, porque eu considerei o agora. É tão doído né, a gente ser visto somente a partir do presente. Quando as pessoas olham pra gente e só enxergam aquilo que a gente tem no momento.
Isso é fascinante em Jesus, por isso ele era capaz de preferir quem ele preferia. Porque Jesus não era um homem que se prendia no presente. Eu acredito e acho interessante isso: que os amantes nunca esgotam as criaturas amadas, porque o amor sobrevive de futuro, né? Ele consegue enxergar o que agente ainda não viu, a pessoa que ama consegue enxergar o que  outro ainda não é, vê o avesso, vê o contrário da situação.
É tão bonito a gente pensar que a beleza do tecido tem um sustento, uma trama está por trás de tudo isso, compreender as pessoas, amá-las, só é possível a partir do momento que a gente entra na trama do avesso, quando a gente não enxerga somente aquilo que os olhos podem revelar, podem conhecer, mas, sobretudo, aquilo que ainda está oculto.
Deus nos ama assim, porque consegue enxergar o que a gente ainda não é, mas que a gente ainda pode ser.


1